A famosa “chuva do caju”

0
205

A Chuva do Caju é um fenômeno que acontece por causa da frente fria que vem do Sul do país. Elas se encontram com as altas temperaturas e podem causar as chuvas. Geralmente, essas precipitações são rápidas e volumosas.

A famosa “chuva do caju” é a primeira chuva depois da seca. Geralmente tem início em meados de setembro e se entende até abril do próximo ano. Esta chuva compõe o clima do Centro-Oeste e, é importantíssima para o desenvolvimento da fruta. Sem ela, o cajueiro não consegue segurar seus frutos, comprometendo a produção. A famosa “chuva do caju” é a primeira chuva depois da seca. Geralmente tem início em meados de setembro e se entende até abril do próximo ano, mas este ano ela veio meio tardia, mas ainda em tempo, no última sabado (10). Esta chuva compõe o clima do Centro-Oeste e, é importantíssima para o desenvolvimento da fruta. Sem ela, o cajueiro não consegue segurar seus frutos, comprometendo a produção.

A Chuva do Caju é um fenômeno que acontece por causa da frente fria que vem do Sul do país. Elas se encontram com as altas temperaturas e podem causar as chuvas. Geralmente, essas precipitações são rápidas e volumosas.

As pessoas mais idosas diziam que nos tempos idos; quando chegava o mês de agosto, aquele calor da época, os comentários começavam a surgir; no dia 19 de agosto vai cair “aquela chuva” a “chuva do caju”, e no dia 19 chovia e, chovia o suficiente para brotar nos cajueiros as primeiras flores e em poucos dias os frutos.

Hoje ainda se conseguem ver alguns poucos cajueiros com a sua beleza nas cores vermelhas e amarelas. Antigamente nos quintais esta fruta era em abundância, hoje em dia conta-se nos dedos alguns quintais no centro urbano em que resta esta belíssima planta.

Cajuzinho-do-cerrado

Nas inúmeras trilhas que circundam Pirenópolis, é bem comum nos depararmos com essas belezuras que enchem os olhos, o estômago e até mesmo sacolas. O cajuzinho-do-cerrado (Anacardium humile), também conhecido como cajuzinho-do-campo ou cajuí, pertence à família Anacardiaceae e é uma espécie que ocorre em campo sujo e cerrado, nos estados de Goiás, Minas Gerais, Rondônia, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do sul, Paraná, São Paulo e no Distrito Federal.

De natureza arbustiva, é uma espécie melífera, que floresce de setembro a outubro, frutificando em novembro, apesar de apesentar baixa capacidade de produção de frutos e sementes.

Assim como o caju comum (Anacardium occidentale), o cajuzinho-do-campo também é um pseudofruto. Seus frutos pequenos são muito consumidos in natura e também na forma de sucos, doces e geleias. Quando fermentados, fornecem uma espécie de aguardente conhecida pelos índios como cauim. As castanhas são consumidas em forma de amêndoas, da mesma forma que o caju comum, e são ricas em vitaminas B1 e B2, proteínas, lipídeos, niacina, fósforo e ferro.

Benefícios da fruta

  • Aumenta a imunidade. Por ser rico em vitamina C e zinco, o caju é benéfico para o sistema imunológico.
  • Ajuda a perder peso.
  • É um aliado da saúde cardiovascular.
  • É benéfico para a visão.
  • Faz bem para ossos.
  • Ajuda a prevenir pedra nos rins.
  • Faz bem para a digestão.
  • Ajuda no controle do diabetes.

*Com informações de Mundo Educação

Parceiro:

Nenhuma descrição disponível.

SUSHI HOUSE

Pedidos pelo WhatsApp:
99686-1438 / 3331-3932.
Endereco: Benjamim Constant n° 78
Centro
Pirenópolis

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here