Dia 21 de setembro: Sindicato do Trabalhadores Rurais de Pirenópolis faz homenagem ao Dia do Fazendeiro

0
115

Celebrado hoje, 21 de setembro, o Dia do Fazendeiro homenageia todos os trabalhadores do campo. A presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares de Pirenópolis (STRAAF), Fernanda Pina Pereira, enaltece a profissão dizendo: “Esses profissionais contribuem diariamente com a produção e o fornecimento de matérias-primas animais e vegetais em todo o país”.

Muita gente não sabe, mas os fazendeiros são figuras importantes para a nossa sociedade, especialmente em um país extenso como o Brasil. Isso porque a produção rural depende de uma logística rápida e eficaz, capaz de distribuir alimentos para diversas regiões – até mesmo para cidades muito pequenas e de difícil acesso.

“Por isso, a homenagem que o Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares de Pirenópolis (STRAAF) é justa e super bem-vinda neste dia”, completou Fernanda.

Um contexto histórico sobre os fazendeiros

Você provavelmente já ouviu falar em estados brasileiros que têm como identidade a produção rural, desde a agricultura até a pecuária. É o caso de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Minas Gerais, Distrito Federal e São Paulo. Mas afinal, como se criou essa forte característica?

Se voltarmos no tempo, precisamente na década do Brasil colonial, as grandes fazendas eram dominadas por barões estrangeiros. Era nesses locais onde se produzia grande parte dos produtos que conhecemos hoje como referência de exportação brasileira: café, cacau, cana-de-açúcar e carne bovina.

A figura histórica do fazendeiro tem suas características marcantes ligadas a forma como os donos de terras protegiam suas propriedades, além de financiar obras e eventos culturais e beneficentes no campo. Mas, nem só de boas lembranças se trata o contexto histórico.

Fim da escravidão e avanço tecnológico

Vale lembrar que no período colonial, os fazendeiros tinham uma forte cultura escravista enraizada em suas origens. Com a abolição da escravidão no Brasil e a chegada de cada vez mais imigrantes, o cenário de atuação precisou se reinventar, e hoje os empresários do campo possuem características distintas.

Com o agronegócio cada vez mais em alta no Brasil – e hoje sendo detentor da maior parcela do PIB –, o setor agropecuário se modernizou junto com novas tecnologias e dinâmicas de trabalho. Com o objetivo de fornecer alimentos e matérias-primas para toda a cadeia de produção, a demanda ficou maior.

Principais tarefas executadas pelos fazendeiros

Agora que você já conhece um contexto histórico sobre o tema, nada melhor que se aprofundar nas áreas de atuação dos fazendeiros brasileiros. Engana-se quem pensa que o dia a dia desses trabalhadores se resume a cuidar da produção no campo.

Gerenciamento da produção 

O trabalho dos fazendeiros vai muito além da criação de animais e do manejo do solo para a produção agrícola. A parte gerencial, referente ao controle logístico das fazendas também é um importante campo a ser lapidado pelos agricultores e outros trabalhadores rurais. Passa pela contratação de maquinários e pessoal até a negociação dos insumos.

Controle de qualidade

Outra tarefa de extrema importância para o trabalho no campo, o controle de qualidade dos produtos é uma obrigação cada vez mais frequente no dia a dia das produções. A alimentação, o bem-estar e as condições básicas de bem-estar animal são demandas cada vez mais fiscalizadas pelos órgãos sanitários. E é também papel dos fazendeiros garantir o controle de qualidade em sua produção.

Logística de armazenamento e distribuição

Como dito anteriormente, a produção animal – e a vegetal – passa não só pelo cultivo e criação, mas também pelo planejamento logístico e de escala. Seja para consumo interno, seja para exportação, é fundamental que os agricultores e empresários saibam negociar com excelência para garantir o mercado aquecido.

Funções administrativas

Desde os pequenos produtores até os grandes fazendeiros e cooperativas: a administração é o ponto chave para conquistar o mercado e facilitar as negociações. Os processos financeiros e fiscais são de responsabilidade de quem gerencia, e por isso esse é um papel fundamental para os fazendeiros de todo o país.

A mão-de-obra consiste não só em contratar, mas também treinar os produtores, supervisionar e organizar a rotina de trabalho com excelência.

Principais especializações para quem deseja trabalhar no campo

Se interessou pelo trabalho dos fazendeiros e quer seguir carreira no meio rural? Então, o primeiro passo que você deve ter em mente é encontrar as especializações certas para ingressar no ramo.

A medicina veterinária e os cursos de agronomia são duas portas de entrada interessantes, mas há muitas opções além deles. Confira as 5 principais que separamos para você avaliar.

  • Medicina Veterinária: específica para quem deseja trabalhar na área de inspeção animal em clínicas e hospitais, além do contato diário com a produção no campo. O controle de doenças e o bem-estar animal são prioridades da profissão;
  • Ciências Biológicas: o biólogo é responsável por estudar as espécies, tanto do meio animal como do meio vegetal, a fim de garantir produções em grande escala com um planejamento certeiro de demanda;
  • Agronomia: acompanhamento completo de todas as etapas necessárias de produção, logística e distribuição dos insumos básicos que fomentam o agronegócio no Brasil;
  • Ecologia: o papel do profissional de Ecologia é garantir a máxima preservação ambiental no campo, por meio de estratégias de conservação do solo e o reflorestamento em áreas de criação de gado;
  • Zootecnia: capacita o profissional a trabalhar no controle de qualidade das fazendas, a fim de garantir a produtividade dos alimentos e evitar a propagação de doenças, contaminações e outros problemas nas empresas rurais.

Conclusão

Viu só como o trabalho dos fazendeiros vai muito além do dia a dia no campo? Com demandas cada vez mais específicas, além da exigência de controles de qualidade, preservação do meio ambiente e estratégias limpas, os profissionais devem buscar especialização constante para manter um trabalho de qualidade.

“O Dia do Fazendeiro é uma homenagem a todos os incansáveis profissionais do campo, que trabalham constantemente para levar produtos frescos e de qualidade para a mesa de todos os brasileiros. Nosso parabéns e reconhecimento a todos desse meio!”, fala dos diretores do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares de Pirenópolis (STRAAF).

 

Parceiro:

Nenhuma descrição disponível.

Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares de Pirenópolis (STRAAF)
Não fique só. Fique sócio!
Endereço: Prefeito Sizenando Jayme, 19
Telefones: 3331.1125 e 98535.5513
E-mail: sttrpirigo@hotmail.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here