Aglomeração, tumulto e TCOs. Na tarde de ontem (01), dezenas de pessoas desobedeceram a quarentena e foram para às ruas, deixando os moradores indignados e apreensivos

1
2423

Ontem (01), dezenas de pessoas fantasiadas ou não, saíram às ruas de Pirenópolis, causando tumulto e aglomerações, o que provocou indignação e revolta nos moradores que estão a quase 80 dias de quarentena.

A determinação é que as Cavalhadas 2020, que estava prevista para acontecer entre o dia 31 de maio e 02 de junho, está cancelada devido à pandemia, mas ontem de tarde, crianças, jovens e adultos, mascarados e fantasiados, foram festejar no Centro Histórico e alguns bairros, desobedecendo as ordem expressas nos últimos decretos.

Moradores revoltados com a falta de responsabilidade destas pessoas, chamaram a Polícia Militar que apreendeu cerca de 4 veículos e mais de 15 TCOs foram assinados. Várias viaturas tentaram contem as aglomerações, mas sem muito sucesso. O assunto tomou conta das redes social, com vários vídeos e comentários, sempre em desfavor às ações deste “bando” de pessoas que desobedeceram ao isolamento.

A Prefeitura Municipal divulgou uma nota no início da noite, dizendo que as ações de ontem, foram de total irresponsabilidade e falta de amor ao próximo, já que a maioria dos moradores de Pirenópolis está a quase 80 dias sem trabalhar, com lojas, restaurantes e pousadas fechados. “Aglomerar centenas de “mascarados”? Irresponsabilidade sem precedentes. Não demonstraram compaixão para o quanto todos estão sofrendo sem trabalho, sem renda, e em pânico por parte da grande maioria, e principalmente por aqueles do grupo de risco, por conta da covid-19, doença que vem matando milhares de brasileiros”, de acordo com um trecho da nota. Em outro, a prefeitura diz que enquanto Município, fizeram sua parte. ” A administração pública de imediato chamou a PM para conter tamanha aglomeração, e que adotará as medidas jurídicas cabíveis contra os infratores que serão identificados”, garantiu.

Leia a nota na íntegra:

NOTA AOS PIRENOPOLINOS

É com muito pesar que trazemos esta nota de absoluta insatisfação, tristeza e angústia com o ato de irresponsabilidade e total falta de amor para com as pessoas que moram em nosso município, e estão sem trabalho há mais de 70 dias. Lojas fechadas, restaurantes fechados, hotéis e pousadas fechadas e todos em uma profunda crise jamais vista em nosso país, estado e em nossa cidade. Aglomerar centenas de “mascarados”? Irresponsabilidade sem precedentes. Não demonstraram compaixão para o quanto todos estão sofrendo sem trabalho, sem renda, e em pânico por parte da grande maioria, e principalmente por aqueles do grupo de risco, por conta da covid-19, doença que vem matando milhares de brasileiros.

Enquanto Município, fizemos a nossa parte. Mas a administração pública de imediato chamou a PM para conter tamanha aglomeração, e que a administração municipal adotará as medidas jurídicas cabíveis contra os infratores

Pare para pensar sobre a falta de empatia e virão vários casos à nossa mente. Não apenas atualmente, mas a história de diversos países não nega a devastação que a falta de empatia pode causar. Assim, este tema pede que reflitamos sobre a falta de empatia e o adoecimento das sociedades.

Nossa sociedade está necessitada de “empatia, de compaixão e de coletividade”. Três componentes básicos que ajudariam este país e nossa histórica Pirenópolis a sair da crise em que vivemos. A empatia como capacidade de saber escutar e compartilhar, com o coração aberto, os lamentos de dor e de esperança dos que caminham a nosso lado, seja qual for sua crença.

Precisamos de compaixão para não fechar os olhos ao sofrimento dos outros, embora às vezes o chamemos por outro nome. E a necessidade de coletividade, o esforço de juntar as mãos para construir a sociedade em que gostaríamos de viver. Sem essa consciência de comunidade e coletividade enredados no individualismo, na ignorância ou adormecidos nos sofás dos privilégios, ou até mesmo no ocorrido de hoje, dificilmente conseguiremos um país menos desigual.

Que este ato, não traga sofrimento nem o peso da dor na consciência nas pessoas que o praticaram. Que Deus nos proteja…

 

Parceiro:

Nenhuma descrição de foto disponível.

Grupo Betha Shield


A nova sede do Grupo Betha Shield fica localizada na Rua Emanoel Jaime Lopes, Nº16 , centro, os telefones são (62) 3331-3088 e 98591- 8010.

Faça uma visita!

1 COMENTÁRIO

  1. E realmente lamentável o ocorrido, pois possuo casa em nossa querida Pirenópolis, e moro em Brasília, estou colaborando com a quarentena imposta pelo município, aí você vê um absurdo desses. Lamentável!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here