Empresários reclamam das perdas sofridas desde o início da obra do bueiro no Córrego Lava-pés

0
713

 

​​ https://scontent.fgyn10-1.fna.fbcdn.net/v/t1.15752-0/s261x260/39786278_254821811806343_7987133930551640064_n.jpg?_nc_cat=0&oh=ac526792add2f02b28e9582276be4166&oe=5C0606AB

Muita poeira nas imediações  ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​​​ Máquinas pesadas foram necessárias

https://scontent.fgyn10-1.fna.fbcdn.net/v/t1.15752-0/s261x260/39745240_885746754954241_7926941475726688256_n.jpg?_nc_cat=0&oh=25aad63d051dc83be742133672424ed9&oe=5BFED081 ​​ ​​​​ https://scontent.fgyn10-1.fna.fbcdn.net/v/t1.15752-0/s261x260/39786059_540792459702644_8485819486618779648_n.jpg?_nc_cat=0&oh=7baddc63d5c2624a8bb801d407de7642&oe=5C394BD4

Desvio improvisado  ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​​​ Colocação das aduelas​​ 

 

https://scontent.fgyn10-1.fna.fbcdn.net/v/t1.15752-0/s261x260/39799558_529375957497661_1171056342589243392_n.jpg?_nc_cat=0&oh=f1c2a679ccc2daf77111c594f455503d&oe=5C3BAE3B ​​​​ https://scontent.fgyn10-1.fna.fbcdn.net/v/t1.15752-0/s261x260/39568096_1798069966976053_5605716625257922560_n.jpg?_nc_cat=0&oh=ed805c5dc02c68cb53858affde898736&oe=5C0B0369

Trabalhadores atentos  ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​​​ Tumulto na Rua Benedito de Pina​​ 

 

É unânime! Empresários e comerciantes que trabalham nas imediações da obra​​ de reconstrução e revitalização completa do​​ bueiro do Córrego Lava-pés,​​ reclamam dos transtornos causados​​ desde o início da obra.​​ As reclamações são variadas, falta de planejamento, perda na receita, poeira​​ e​​ segurança no trânsito,​​ são algumas delas.

Apesar de estar dentro do cronograma, a obra é motivo de muita insatisfação. A reportagem o Pirenópolis Online, foi ouvir as pessoas​​ para​​ saber o que está acontecendo e se o​​ prazo​​ estabelecido pela prefeitura, para a​​ conclusão será cumprido.

https://scontent.fgyn10-1.fna.fbcdn.net/v/t1.15752-9/39900490_2112788858941079_8701023672002936832_n.jpg?_nc_cat=0&oh=0100a492d22a02ad55b9291818ad1046&oe=5BF21EE9

Para Aparecida Ferreira Veiga, proprietária de uma sorveteria, suas vendas caíram mais de 40%. “Essa obra me fez entrar no vermelho, se antes estava difícil, depois do início dessa obra piorou mais. Penso até em fechar as portas, cada dia que passa a situação complica mais”, desabafou a comerciante.

Outro empresário preocupado é Renato Jayme, ele revela que o movimento em seu supermercado, diminuiu muito. “O que percebi é que houve uma falta de planejamento dessa obra. Ficamos sem chances tomar qualquer atitude que amenizasse o problema.​​ O movimento de clientes e minha receita diminuíram sensivelmente, cerca de 40% de perdas, sem contar a bagunça no trânsito e a poeira constante. É funcionário limpando prateleira o dia inteiro”, esclareceu.​​ 

https://scontent.fgyn10-1.fna.fbcdn.net/v/t1.15752-0/s261x260/39739902_1868350886535333_3047513191841005568_n.jpg?_nc_cat=0&oh=656a7e3210fcf391d01415fb6ca173c3&oe=5C0C7C34

A opinião de Renato é confirmada pelo repositor de prateleiras, José Júnior de Melo. Ele também acha que o movimento caiu muito e que os produtos ficam sempre com uma camada densa de poeira. “O dia inteiro temo que ficar limpando tudo com pano úmido, até mesmo os clientes reclamam às vezes”, completou o funcionário.

https://scontent.fgyn10-1.fna.fbcdn.net/v/t1.15752-9/39569957_2579120812418658_3370212780782125056_n.jpg?_nc_cat=0&oh=89aab6047e4028420a93625fd98af52e&oe=5C087CBB

Rafael Cabral possui uma cafeteria no local e está preocupado com a diminuição nos atendimentos. “Acho que devido à dificuldade dos meus clientes chegarem até meu estabelecimento, percebi uma perda significativa. São 4 meses trabalhando em baixa. De cara perdi 30% nas vendas. Acho que houve falta de planejamento”, assegurou Rafael.

Até para o mecânico Rodrigo Ferreira, a perda e os transtornos são grande. “Minha clientela diminuiu muito, mas se é para o bem comum, essa obra será bem vinda”, ponderou Rodrigo.

Bernardo Fonseca também é outro empresário prejudicado. “Perdi principalmente os cliente que passavam aqui após as 18 horas. Espero que a obra acabe dentro do prazo. Não vejo a hora de tudo voltar ao normal”, explicou Bernadinho.

Na tarde de ontem, segunda-feira(20), chegaram as tão esperadas aduela de concreto, que são​​ os​​ blocos​​ pré-moldados de formato quadrado que possibilitará​​ a​​ vasão de água de 5​​ m³, o que impedirá qualquer inundação​​ ou entupimento​​ no local.

https://scontent.fgyn10-1.fna.fbcdn.net/v/t1.15752-9/39916204_448922392282258_4923856293178900480_n.jpg?_nc_cat=0&oh=615e4e17e0f3d8718bdd896241deaebe&oe=5C064D85

De acordo com Joelson Vieira de Almeida, responsável pela obra, a construção desse bueiro duplo está dentro do cronograma. “Tivemos uma pequena paralização devido a alguns problemas, mas depois da colocação das aduelas, será feito o aterramento e a passagem de veículo será liberada​​ até o dia 15 de setembro, mês que vem”, assegurou o mestre​​ de​​ obras, garantindo que o retorno das atividades​​ está​​ em ritmo acelerado.

O secretário de Governo da Prefeitura Municipal de Pirenópolis, Adriano Gustavo O. e Silva, ressaltou a importância da obra para a cidade e a necessidade de sua execução. “O problema​​ no local era grave. A obra está em dia, dentro do​​ prazo. A prefeitura está fiscalizando,​​ cobrando agilidade e sem dúvida alguma, quando estiver​​ concluída, trará inúmeros benefícios. Tivemos alguns contratempos, na fabricação dessas aduelas, mas agora​​ eles​​ foram sanados e tudo está correndo conforme o planejado”, frisou o secretário.

O valor total da construção do bueiro duplo celular de concreto é de R$ 517.031,89 e só foi possível através de um convênio entre o Ministério das Cidades, Caixa e Prefeitura Municipal de Pirenópolis. Teve início no dia 15 de maio deste ano e o prazo de entrega é no próximo dia 15.

 

​​ 

 

 

 

 

PIRI​​ COXINHAS

Salgadinhos de 10 g ​​ R$ 25,00  ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​​​ Salgadinhos de 20g ​​ R$​​ 50,00

(acima de 500 unid.​​ o cento sai a R$ 23,00) ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​ ​​​​ (acima de 500 unid. O cento sai a R$ 46,00)

 

Coxinha – Kibe – Trouxinha de carne – Bolinha de queijo – Bolinha de presunto – Risole de milho

Fritamos na hora​​ ​​ 98510-8699 – 99182 - 9907

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here