Goiás está incluso na Zona Livre de Febre Aftosa Sem Vacinação. Ministério da Agricultura suspende vacinação a partir de novembro em 6 estados e no DF

0
107
A vacinação será suspensa a partir de novembro de 2022. — Foto: Victor Guimarães/Governo do Tocantins

A vacinação será suspensa a partir de novembro de 2022. — Foto: Victor Guimarães

A partir de novembro deste ano, a vacinação contra febre aftosa será suspensa em Goiás, mais cinco estados e no Distrito Federal, de acordo com anuncio feito pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), ontem (30). As unidades federativas que não vão precisar mais realizar imunização nos rebanhos são:

  • Goiás;
  • Espírito Santo;
  • Mato Grosso;
  • Mato Grosso do Sul;
  • Minas Gerais;
  • Tocantins;
  • Distrito Federal.

Os estados que estarão inclusos na zona livre de febre aftosa sem vacinação fazem parte Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa (PE-PNEFA), que prevê a retirada total da vacinação no país até 2023. Para o Mapa, aproximadamente 113 milhões de bovinos e bubalinos deixarão de ser vacinados, o que corresponde a quase 50% do rebanho total do país.

O secretário de Defesa Agropecuária do Mapa, José Guilherme Leal, explicou que essas unidades da federação vão terminar a vacinação em novembro, quando irão parar de vacinar, se preparando para mudar o status para livres de febre aftosa sem vacinação.

Em nota, o Ministério explicou que a suspensão está inclusa em uma parte do projeto de ampliação de zonas livres de febre aftosa sem vacinação no país. “Para realizar a transição de status sanitário, os estados e o Distrito Federal atenderam aos critérios definidos no Plano Estratégico, que está alinhado com as diretrizes do Código Terrestre da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE)”, detalham.

Para que um estado seja reconhecido como “zona livre de febre aftosa sem vacinação”, as organizações de saúde nacionais e internacionais exigem a suspensão da imunização contra a febre aftosa e a proibição de ingresso de animais vacinados nos estados e regiões propostas por pelo menos um ano.

O Brasil tem como meta o ano de 2026 para que o país se torne livre de febre aftosa sem vacinação. Até então, no país, apenas Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Acre, Rondônia e algumas regiões do Amazonas e Mato Grosso possuem a certificação internacional de zona livre de febre aftosa sem vacinação. Via G1GO

Parceiro:

Pode ser uma imagem de texto que diz "S.T.R.A.A.F"

Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares de Pirenópolis (STRAAF)
Endereço: Prefeito Sizenando Jayme, 19
Telefones: 3331.1125 e 98535.5513
E-mail: sttrpirigo@hotmail.com
Não fique só. Fique sócio!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here