Goiás registra mais de 3 milhões de raios nos primeiros três meses de 2024; veja as cidades com maior incidência

0
198

Um estudo realizado pela Equatorial Energia e Climatempo apontou que entre janeiro e março deste ano, mais de 3 milhões de raios foram registrados em Goiás. O número indica uma média de 35 mil raios por dia em todo o estado.

De acordo com dados do Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat), o Brasil é o país campeão em descargas elétricas no mundo, com um registro médio de 78 milhões de descargas por ano. O estudo indica ainda que, em média, 110 pessoas morrem atingidas por raios no ano, além de deixar mais de 200 feridas.

Vítimas fatais

De acordo com estudo realizado pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica (ELAT), uma média de 26% das mortes causadas por raios acontece em áreas rurais. Outros 21% dos registros ocorrem dentro de casa, com pessoas que usam telefones com fio ou estão próximas a janelas e aparelhos conectados à tomada.

O estudo indica ainda que uma média de 9% das mortes são causadas na água e outros 9% embaixo de árvores, seguidos por descargas elétricas que ocorrem em área coberta (8%), área descampada (7%), em meios de transporte (6%), em rodovias (4%) e próximo a cercas e varais (4%).

Distância do raio

De acordo com publicação do Instituto de Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpi) é possível calcular a distância aproximada (em quilômetros) do local onde o raio caiu e onde ele é percebido. Para isso, basta contar o tempo (em segundos) entre o momento que se vê o raio e o momento em que se escuta o trovão e dividir por três.

Veja quais são as cidades com maior incidência de raios em Goiás:

  • Niquelândia (110.187)
  • Mineiros (103.932)
  • Rio Verde (93.735)
  • Jataí (84.737)
  • Serranópolis (79.898)
  • Cavalcante(69.620)
  • Nova Crixás (62.600)
  • Quiribópolis (55.179)

    País com mais raios no mundo

    O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) alerta que o Brasil tem a maior incidência de raios do mundo. Regiões quentes como Goiás favorecem a formação de tempestades e descargas elétricas. O aquecimento global tem gerado temperaturas extremas, temporais cada vez mais fortes e tem aumentado a quantidade de raios, segundo os pesquisadores. Por isso, é fundamental estar preparado para os riscos associados a esses fenômenos naturais.

    Um levantamento feito pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostra que o Brasil teve 835 pessoas mortas por causa de raios na última década.

    • Pará – 88 mortes (1,16 morte por ano por milhão de habitantes)
    • Amazonas – 78 mortes (2,23 mortes por ano por milhão de habitantes)
    • São Paulo – 77 mortes (0,19 morte por ano por milhão de habitantes)
    • Maranhão – 73 mortes (1,11 morte por ano por milhão de habitantes)
    • Minas Gerais – 61 mortes (0,31 morte por ano por milhão de habitantes)
    • Mato Grosso – 45 mortes (1,50 morte por ano por milhão de habitantes)
    • Mato Grosso do Sul – 44 mortes (1,76 morte por ano por milhão de habitantes)
    • Piauí – 35 mortes (1,09 morte por ano por milhão de habitantes)
    • Paraná – 34 mortes (0,33 morte por ano por milhão de habitantes)
    • Goiás – 34 mortes (0,57 morte por ano por milhão de habitantes)
    • Tocantins – 33 mortes (2,36 mortes por ano por milhão de habitantes)
    • Rio Grande do Sul – 30 mortes (0,28 morte por ano por milhão de habitantes)

    No Brasil como um todo, a taxa é de 0,40 morte por ano por milhão de habitantes.

    A intensidade das chuvas e o aumento na frequência de raios causam danos significativos à rede elétrica. De acordo com a Equatorial, as descargas atmosféricas são responsáveis por aproximadamente 20% das interrupções no fornecimento de energia, além de ocasionarem curtos-circuitos, danos a equipamentos e até mesmo acidentes fatais.

    Veja cuidados para evitar danos materiais e físicos durante tempestades

    Cuidados dentro de casa:

    • Evite o uso do celular, chuveiro, secador de cabelo e ferro elétrico conectados à tomada;
    • Evite consertos de instalações elétricas;

    Cuidados fora de casa:

    • Não encoste em objetos metálicos como postes, cercas de arame, tubos metálicos e principalmente linhas telefônicas ou elétricas;
    • Não toque em aparelhos elétricos com as mãos ou pés úmidos;
    • Não tente carregar aparelhos móveis, como celulares, em locais úmidos;
    • Nunca tente desligar ou religar energia da rede elétrica por conta própria;
    • Evite estar em locais como campos abertos, piscinas, lagos, praias, árvores isoladas, postes e locais elevados.                                                    Parceiro;
      Juary Eletrocar está há mais de 10 anos atuando no ramo de manutenção, peças e acessórios automotivos, garantindo qualidade e agilidade a seus clientes.
      Endereço: R. Marinheiro – Jardim Kubitschek
      Telefone: (62) 3331-1616.
      *Obs* A publicidade anexada à matéria, nada tem a ver com o conteúdo. Não se trata de matéria paga, é só uma forma de deixar em evidência os parceiros do site nas redes sociais. Venha ser parceiro do Pirenópolis Online. Seu anúncio vai longe!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here