O que alunos, pais e professores acham do fechamento das escolas estaduais em Pirenópolis?

0
306

 

O fechamento de escolas estaduais é um dos assuntos mais falados esta semana aqui em Pirenópolis. Na semana passada o Governo de Goiás anunciou uma reorganização na rede estadual de ensino. A reorganização, segundo a Secretaria de Educação, visa equilibrar a demanda e oferta de vagas no estado e separar os ciclo de ensino em diferentes escolas – ensino fundamental 1 (1º ao 6ºano), ensino fundamental 2 (6º ao 9º ano). A secretaria estadual diz que já definiu-o quais unidades serão afetadas, mas os nomes só se tornarão públicos na segunda-feira, mas a notícia chegou por qui mais cedo e está revoltando as pessoas, tanto nas ruas, como nas redes sociais. Está correndo um abaixo assinado para colher assinaturas para que isso não aconteça como o apoio total da população, inclusive das paróquias e outras instituições. Uma das professoras da Escola Santo Agostinho, Jussara Gonçalves publicou um manifesto nas redes sociais que teve apoio unânime de toda comunidade.  Leia manifesto no final da matéria.

A reorganização significa fechar 30 escolas. Estas 30 escolas passarão pelo processo de reordenamento em Goiás, segundo decisão da Secretaria Estadual de Educação(SEDUC), dentre elas 3 no município, a Escola Estadual Santo Agostinho, na Vila Matutina e os Colégios em Malhador e Radiolândia. Todas elas equipadas em pleno funcionamento que atendem inúmeras crianças e adolescentes.

Os argumentos a favor da mudança são de que o número de alunos na rede estadual atualmente é muito inferior ao número a dos anos passados e de que a reorganização escolar pode causar algum transtorno à população num primeiro momento, mas a ideia é que ela seja benéfica no médio e longo prazos.

Do outro lado, os argumentos são de que a reorganização escolar quebra vínculos entre comunidade e escola, vai dificultar a vida dos estudantes (em termos de vagas, horários disponíveis e locomoção) e de que a decisão foi tomada entre quatro paredes sem a participação da comunidade escolar.

Nivia Camargo Almeida de Diniz, é diretora da Escola Estadual Santo Agostinho e disse que ficou sabendo do possível fechamento na quarta-feira(04), quando participou de uma reunião na sub-secretaria em Anápolis. Conforme Nivia a notícia foi dada pelo coordenador regional. “Ele me falou em uma conversa informal que a Escola Santo Agostinho estava numa lista para ser fechada para 2020″, revelou, dizendo que estão amedrontados.” A escola foi fundada em 1965, atende cerca 250 alunos distribuídos em dois turnos, matutino e vespertino, na faixa etária de 12 a 16 anos. Isso, trará um prejuízo enorme para Pirenópolis, os próprios alunos não querem ir para outras instituições, atende a comunidade da Vila e zona rural. É escola tradicional apresenta um dos melhores índices do estado, desenvolve vários projetos para o desenvolvimento integral do aluno e ano que vem os projetos tem que ser continuados. O diferencial nosso é atender os alunos olho a olho com atendimento diferenciado”, justificou a diretora.

A reportagem do site Pirenópolis Online foi às ruas para ouvir a opinião de pais, alunos e professores:

Carlos Eduardo Lobo

“Fiz o ensino fundamental na Escola Santo Agostinho e para mim é uma das melhores escolas de Pirenópolis. Estou bastante assustado com essa notícia, morei na Vila Matutina e as crianças da minha família quase todas estudam lá. São muitas crianças que ficarão sem escola, isso não está certo. É um absurdo”

Marinalva Divina Fernandes

“Meu filho está matriculado lá no oitavo ano. Essa notícia me pegou de surpresa e me deixou bastante preocupada. Agora meu filho vai ter que ir pra uma escola mais distante?”

 

Richard Lamarque

“Meus filhos estudaram Na Escola Santo Agostinho e gostavam. Sou completamente contra o fechamento. Tem que abrir mais escolas e não fechar, isso é inadmissível. tem que pagar melhor os professores e prepará -los melhor também”.

Marcos Lucas Bastos

“Eu estudei no Santo Agostinho e gostava muito da escola. Lá é bom demais. Acho um absurdo fecha essa escola, já não temos tantas escolas assim e ainda vai fechar #, que triste isso”.

Christofer Lopes da Silva

“Acharei horrível se as escolas fecharem, pra começar Pirenópolis não tem tantas escolas assim, deveriam abrir mais escolas. O que esses alunos vão fazer, mudar de escola, ir pra uma mais distante e estudar em salas superlotadas?”

Leia na íntegra manifesto da Professora Jussara Gonçalves:

URGENTE.

A todos pirenopolinos e pessoas que adotaram nossa querida Pirenópolis e conhecem a tradicional Escola Estadual Santo Agostinho, a qual por mais de 40 anos está com as portas abertas e sempre ocupou um papel de extrema e relevante importância na participação da EDUCAÇÃO ESCOLAR. Contribuindo com a formação e integração do indivíduo a uma sociedade integrada, recebeu uma NOTIFICAÇÃO OFICIAL por parte da atual administração do GOVERNO DE GOIÁS que será fechada a partir do próximo ano não atendendo assim, o anseio e o compromisso de um trabalho voltado a seriedade e compromisso que sempre ocupou. INFELIZMENTE é com profunda tristeza e decepção que ainda não encontrei palavras adequadas a descrever esse caos, esse descaso e irresponsabilidade de tal ato. Peço que se manisfestem comunidade pirenopolina a favor da reversão desta decisão. Estamos colhendo assinaturas em um abaixo assinado, procurem a nossa escola. Por favor, ajudem-nos a conservar um patrimônio público e educacional de tamanha significação e importância. Que o senhor governador, possa rever com cuidado e manter aquilo que contribue com o próprio governo uma educação respeitada e de qualidade! Atenciosamente, Jussara.
Pessoal de Pirenópolis e demais…ajudem nessa reversão de decisão por parte do nosso governador. Educação não se fecha…amplia!!! Obrigada, Jussara.

Parceiro:

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, chapéu

Rua Benedito Pina, 8
(62) 3331-2154

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here