App Dados do Bem da SES-GO começa a ser testado em Pirenópolis e mais 77 cidades goianas

0
362

TESTAGEM NOS MUNICÍPIOS – aplicativo permitirá monitoramento de pacientes com Covid-19 em Goiás

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) começa, hoje, segunda-feira (20), a testar o aplicativo Dados do Bem, que será usado para selecionar as pessoas que vão passar pelos exames em massa para identificar o coronavírus. Ainda não há uma data definida para o início da testagem da população, por enquanto selecionará as pessoas para realizarem o teste.

O que o governo já definiu é que serão 78 das 246 cidades do estado a começarem a receber os testes de RT-PCR. As prefeituras desses municípios estão assinando contratos com o estado para receber esses kits e fazer as aplicações por meio das unidades de saúde locais (veja a lista das cidades ao fim da reportagem).

A pasta ainda não divulgou qual porcentagem da população pretende testar nesse projeto ou até quando ele deve durar. Há uma semana, quando anunciou a medida, o governador Ronaldo Caiado (DEM) estimou que as cidades selecionadas concentrem cerca de dois terços da população do estado. Portanto, cerca de 4,5 mil pessoas podem passar pela triagem para fazer o exame.

De acordo com a SES, os primeiros municípios a terem a testagem aplicada foram escolhidos por serem cidades com altos níveis de contaminação, muito populosas ou turísticas. A avaliação, conforme a pasta, foi feita pela Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa) em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

O boletim mais recente divulgada pela SES-GO até esta manhã, datado de domingo (19), informa que o estado está com 40.765 casos confirmados e 1.092 mortes por Covid-19. Dos 246 municípios, 230 têm moradores contaminados e 16 estão com casos suspeitos.

Destes números, há registros de 12.523 pessoas recuperadas da doença, outras 100.098 são tratadas como casos suspeitos e aguardam resultado de exames.

Como deve funcionar

O aplicativo já pode ser baixado – seja em dispositivos Android ou iOS. A pessoa deve responder a algumas perguntas sobre a própria saúde e dados cadastrais.

A ideia é que, com base nisso, o app indique se o usuário deve ou não fazer o teste e onde ir para realizar o exame. No entanto, na fase atual essa indicação ainda não estará disponível.

Quando estiver em funcionamento, aqueles que forem indicados a passar pelo exame receberão um QR Code e a instrução de qual unidade de saúde procurar.

Como a proposta é testar amplamente a população, podem ser selecionadas pessoas com quadros leves ou que tenham só sintomas gripais. Segundo o governo, a medida é baseada na estratégia adotada na Nova Zelândia – um dos primeiros países a conter o avanço da Covid-19.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here