Operação prende dois envolvidos em furto de energia em Pirenópolis

0
237

Fazer ‘gato’ na rede elétrica é crime. A Polícia Civil, por intermédio do Grupo Especial de Investigações Criminais (Geic) de Anápolis, deflagrou a operação Circuito Limpo, que resultou na prisão em flagrante de três pessoas acusadas de furto de energia elétrica.

Os envolvidos são responsáveis por dois estabelecimentos comerciais e uma residência nas cidades de Corumbá de Goiás e Pirenópolis.

Entre os locais investigados, estão uma distribuidora de bebidas em Corumbá de Goiás, uma pousada e uma residência particular em Pirenópolis.

A investigação apontou que os estabelecimentos e a residência estavam realizando conexões irregulares à rede elétrica, prática popularmente conhecida como “gato”.

A operação contou com o apoio das Delegacias de Corumbá de Goiás e Pirenópolis, além do Núcleo de Polícia Técnico-Científica de Anápolis, que foi fundamental para o sucesso das investigações e das prisões.
As Autoridades Policiais alertam que o furto de energia elétrica, popularmente conhecida como “gato”, é prática criminosa que interfere no bom fornecimento de energia, podendo provocar sobrecarga da rede elétrica, curtos-circuitos, rompimento de cabos energizados, falta de energia, incêndios e acidentes envolvendo a população.            A PC não divulgou os nomes dos envolvidos baseado na “Lei de Abuso de Autoridade” (Lei Nº 13. 869, de 5 de setembro de 2019), que determina que as Polícias Civil e Militar não podem mais divulgar identidades e imagens de pessoas detidas, nem mesmo fotos de costas ou iniciais dos nomes. Fonte; Site da Polícia Civil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here