Trade turístico de Pirenópolis se reúne em busca de coibir o turismo de massa e desenfreado

40
9550

Uma reunião extraordinária entre empresários de todos os segmentos turísticos de Pirenópolis, aconteceu ontem(26), às 18h00, na Pousada Arvoredo para buscarem soluções urgentes que movimentarão o setor de uma forma mais positiva e evitar o turismo de massa e descontrolado que está sendo atraído nos últimos tempos, principalmente no carnaval e réveillon.

Durante os quatros dias de folia, Pirenópolis foi invadida por coolers, barracas, farofeiros, baderneiros, churrasqueiras e gente sem educação e sem nenhuma noção de respeito, que descem de seus ônibus, dormem dentro de carros e barracas em locais proibidos, trazem suas compras, ligam seus aparelhos de sons no último volume e não deixam nada na cidade, a não ser montes e montes de lixo e dejetos esparramados pelos quatro cantos.

Esse grupo de empresários, cerca de 40, realizaram essa reunião com o tema: Turismo em Pirenópolis pede socorro! Na ocasião, discutiram duas questões importantíssimas, que estão desagradando a todos que são: as casas de temporada e os mega shows nos feriados. Compareceram, representantes da Acisap, do Convetion Bureau, ABIH e vários empresários locais, tanto do ramo de hotelaria, restaurantes, casas noturnas, atrativos turísticos, galerias, lojas e decoração.

Conforme o empresário José Carlos, proprietário do Hotel Pousada Mandala, esse turismo de massa deveria ser contido. “Acho que pra selecionar um pouco as visitações, deveria ter regras. Por exemplo, proibir coolers, barracas desordenadas e ter um rigor maior quanto aos ônibus de turismo. Nesse caso, acho que menos é mais. Não adianta encher a cidade de baderneiros que não somam em nada para o turismo local. Trazem tudo, comida, bebida, não gastam nada e ainda causam transtornos, como perturbação do sossego e lixo demasiado”.

Uirá Ayer, representante do atrativo turístico Fazenda Vaga Fogo, disse que sua queda foi de 30 a 40 %, com relação aos anos anteriores.”Nos preparamos para uma guerra e ela não aconteceu. Minha taxa de visitação foi bem menor. Acho que devemos atrair um turismo de melhor qualidade”, frisou.

Uma das organizadoras da reunião Denise Badauy, disse que esse é um momento histórico. “Isso que está acontecendo aqui é um fato inédito, nunca houve, temos que nos juntar e formar uma única voz para podermos reivindicar melhorias e exigir leis mais contundentes para serem aplicadas em Pirenópolis. Esse turismo desenfreado está insustentável e exige mudanças urgentemente”, desabafou.

No decorrer da reunião, cada empresário presente teve a oportunidade de relatar suas frustrações e sugerir regulamentações ao turismo. “Queremos um trade turístico forte e coeso para lutarmos por melhorias. Não queremos esse caos que foi o carnaval. Devemos nos perguntar: Que turista nós queremos?”, questionou Maria Rosa de Machi, presidente da Acisap.

Resumo da Reunião

  • 40 participantes assinaram a lista de presença.
  • Pauta – casas de aluguel, shows, queda significativa no comércio, representatividade.
  • Foram criadas algumas comissões como: 1 – Comissão para proposta da Lei do Silênci – 2 – Comissão que irá requerer junto ao Ministério Público, a elaboração de um  TAC(Termo de Ajustamento de Conduta), e 3 – Comissão que irá elaborar um calendário anual de eventos
  • Por fim ouviram alguns empresários que se manifestaram a favor de se candidatarem ao cargo de vereador nas próximas eleições que representem e fortaleça o trade

Na avaliação de todos, a reunião foi muito significativa e fortaleceu bastante o trade turístico. De acordo com Carlos Naves, esse fortalecimento possibilitará reivindicações para melhoria do setor. “O turismo em Pirenópolis gera renda e empregos e devemos nos unir para que o setor se sobressaia. Com essas reuniões, poderemos nos reorganizar e lutar por melhorias e leis mais eficazes. Trazendo retorno financeiro e maior qualidade de vida para os moradores. Estamos planejando algumas ações práticas e fáceis de serem executadas. Buscaremos apoio em todas as esferas, municipal, estadual e federal. Vamos fortalecer Pirenópolis quanto ser um destino turístico de qualidade. Saímos daqui mais fortes”, concluiu.

A data para a próxima reunião já está definida, será no dia 11 de março, às 18h00 no Café com Flores, onde as comissões apresentarão seus trabalhos. Todo empresariado local está convidado!

Parceiro:

A imagem pode conter: texto que diz "Mandala POUSADA HOTEL"


Hotel Pousada Mandala

Avenida Prefeito Sizenando Jayme, 100
Faça sua reserva pelo telefone: (62) 3331-3715

 

40 COMENTÁRIOS

  1. Alto.paraiso..
    Longnek 7reais
    Cerveja 600 ml 8 às 10 reais
    Um risoto individual 23 reais
    Um vinho importado 50
    Cachoeira 10 reais..
    Manutenção de cachoeira 10 reais e o suficiente..
    Um carro com 4 pessoas em Piri pagar 200 reais em algumas cachoeiras..

    Estamos.nos organizando..

    Baixa o preço ou vamos boicotar mesmo..

    Tem depósito,
    TEM cooler
    E tem o alto Bomfim com preços acessíveis pra quem não sabe..

    Pode ir e conferir..
    Com comidas bem servidas.

    Sem contar com o atendimento..

    Parabéns aos comerciantes do Bonfim..

    Ah! No chaguinha não serve picanha e cobram preço que nem restaurante 5 estrelas e praticado.

    Quem conhece não compra..
    Perguntem antes de pedir e olhem bem antes de comer.

    Vamos fazer valer nosso direito..

    Pq o problema não é nao ter o dinheiro e sim a falta de consciência…

    Não paguem o que não for o preço justo e praticável na capital

    Eles e que dependem da nossa presença.

    E nós temos o direito de gastar aonde e por quanto achamos justo.

  2. Esses “empresários” que querem formar cartel (tradução de trade) são os mesmo que pagam 50 reais a diária de um profissional, não pagam os mínimos direitos trabalhistas e esperam uma mão de obra digna de Estocolmo com remuneração moçambicana. Maioria esmagadora são bolsonaristas que apoiam o ideal neoliberal, e segundo o que eles mesmos acreditam é a demanda e o mercado que ditam as regras, então eles que se adaptem a Pirenópolis e regule a oferta de acordo com suas demandas. Um local que cobra 12 reais em uma longa neck se emputece com o turista que leva o seu cooler? Meio incoerente. E quem pedia um estado mais liberal agora quer interferência estatal para que voltem o seu modelo de lucro máximo e máxima exploração da classe trabalhadora em detrimento de uma ínfima classe empresarial? Vocês perderam, e se continuar com essa mentalidade excludente, vão perder mais e mais. Irei mês que vem a Pirenópolis e farei questão de locar um espaço residencial pelo Airbnb onde gerarei renda a uma família ao invés desse empresariado, levarei meu cooler com as cervejas especiais das quais eu gosto e compro por cerca de 11 reais e os estabelecimentos cobram quase 40 pelo mesmo produto. Comprarei linguiças artesanais direto dos produtores e Tambaquis dos pescadores e até o carvão comprarei de pequenos produtores. Participarei de todos os grupos de boicote aos empresários de Pirenópolis que já se organizam em Brasília e Goiânia.
    Vocês já perderam essa batalha e se depender de mim perderão a guerra também.

    Bando de burguês safado

  3. Reportagem com muito preconceito; só atende aos interesses de uma suposta elite empresarial da cidade! Sempre estive em Pirenópolis fora dos festejos e sempre tive várias escolhas sobre acomodações, restaurantes. Tem para todos os bolsos e gostos. De preconceitos o Planalto e as Esmeraldas estão repletos, não precisamos de mais aqui em Piri! Fora empresários incompetentes!

  4. Tenho um pequeno negócio em Pirenópolis, arrependo horrores de ter vindo pra essa cidade. O empresariado é reflexo de nossa sociedade. Os empresários acostumados a ganhar muito dinheiro quando as vacas estao gordas , sofrem quando tem que se virar nos momentos de crise. Mal preparados , atendimento ruim, produtos ruins e caros -com excessões- . Reclamam de mão de obra, mas querem pagar 50 reais por dia pra um trabalhador por 6 horas noturnas de trabalho .
    Querem só atender a elite de brs.

    Quando a incompetência deste governo elirista , facista como esse respinga na elite ela quer eliminar a classe desfavorecida que quer desfrutar da cidade de maneira economica -sugeira , gente sem educação tem em todo lugar – e só observar a Rua do Lazer quando fecha as portas – lixo por todo lado-
    Caim na real , o empresariado e o governo da cidade tem que atender a todos e oferecer aos turistas e mo moradores, qualidade de atendimento com regras , lei para TODOS.
    Só de ler a pauta da reunião e as deliberações, dá pra prever o resultado.

  5. Pratiquem um preço justo..
    Que com certeza terão os clientes fiéis.
    Pois a melhor propaganda está no boca a boca..
    Acho que o tiro saiu pela culatra..
    VCS OFENDERAM QUEM VCS TEEM POR ABRIGACAO TRATAR BEM..

    O TURISTA.

    VOCES PRECISAM.

    MAS ESTÃO ESPANTANDO..

    AH! EXISTE GRUPOS CRIADOS SO PRA PASSAR A EXPLORACAO DE PIRENOPOLIS..
    PARA QUE NAO ACEITE OS PRECOS ABUSIVOS, E TRATAMENTO DESRESPEITOSOS POR POUSADAS, E OS QUE NAO CONSERVAM CACHOEIRAS, NOS ASSALTAM COM A AGUA QUE É DE DIREITO DE TODOS..

    NATUREZA DENEGRIDA.

  6. COMO PODE EXISTIR UMA REUNIAO PARA QUE ALGUNS QUEIRAM DITAR REGRAS A CIDADE E AS PESSOAS ..
    ANTES DE TUDO FERINDO AO DIREITO DE IR E VIR DO CIDADAO EM NOSSA NACAO..
    ACHO QUE FORASTEIROS QUE POR CONVENIENCIA ESTAO ESQUECENDO QUE DEVIAM SE PREOCUPAR:
    ERA COM OS PRECOS ABUSIVOS,
    COM SALARIO DE FUNCIONARIO,
    COM O PRECO PAGO MUSICOS POIS COURVERT TBEM E ABSURDO,
    CRIACAO DE BANHEIROS PUBLICOS,
    ESTACIONAMENTO,
    ORGANIZAR O TRAFEGO COM SENTIDOS UNICOS EM ALGUMAS RUAS,
    ENFIM…
    PRATICAR PRECOS JUSTOS , NIS QUAIS NEM NAS CAPITAIS E LITORAIS SAO UTILIZADOS.

    EXISTE GRUPOS CRIADOS EM GOIÂNIA, ANAPOLIS BRASILIA..
    TRATANDO DO BOICOTE A PIRI..
    KKKK
    ACHO QUE JA COMECOY A FUNCIONAR.

  7. Na maior fuga de capitais da história do Brasil, investidores retiram R$ 80 bilhões do país sob Bolsonaro
    Publicado por
    Jose Cassio

    28 de fevereiro de 2020
    Mesmo com expectativas favoráveis, apoio de setores da imprensa e a movimentação para garantir as reformas tão sonhadas pelo ‘mercado’, notadamente a trabalhista e a da previdência, a dupla Paulo Guedes/Bolsonaro não conseguiu fazer a economia andar.

    Pelo contrário: em menos de 14 meses de governo, o país registrou sua maior perda de investimentos num só dia, R$ 3,068 bilhões, na quarta, 26, desde o início da contabilização dos dados, em 1994.

    No consolidado de 2019 e início de 2020, quase R$ 80 bilhões deixaram o país: 44,5 bilhões ano passado e R$ 34,908 bilhões entre janeiro e fevereiro de 2020.

    Os investidores estrangeiros, segundo o UOL, retiraram R$ 3,068 bilhões da bolsa no retorno do feriado de Carnaval, em meio ao pânico generalizado com a rápida disseminação do novo coronavírus fora da China.

    Naquele dia, o Ibovespa fechou em forte queda de 7%, aos 105.718,29 pontos, com giro financeiro de R$ 33,2 bilhões.

    Em fevereiro, o saldo acumulado de recursos estrangeiros na Bolsa está negativo em R$ 15,750 bilhões, resultado de compras de R$ 190,150 bilhões e vendas de R$ 205,900 bilhões.

    Em 2020, os estrangeiros já retiraram R$ 34,908 bilhões do mercado acionário brasileiro.

    O montante já é equivalente ao saldo negativo registrado entre 2 de janeiro e 13 de novembro de 2019.

    No fechado do ano, a saída de capital estrangeiro da bolsa totalizou R$ 44,5 bilhões.

    A questão é saber até quando o país suporta a combinação explosiva de falta de credibilidade com desordem social e política e uma economia que não dá sinais de reação.

  8. O problema é a falta de profissionalismo dos proprietários de hospedagem, preços totalmente fora da realidade, onde já se viu cobrar diárias de até 800,00 reais em um pais que 60% dos trabalhadores formais recebem em média 1.300 reais, nível de endividamento na ordem de 60%, e claro quase a totalidade dos colaboradores destes ditos empresários são informais é claro, basta analisar a qualidade dos serviços, vocês gostariam de pagar caro e encontrar toalha rasgada na hospedagem? Podem acreditar isso acontece em pirenópolis! Cabo Frio (praia), região dos lagos, RJ , as diárias tiveram redução de até 30% com valores casal em média de 280 reais, e ficaram com 70% de ocupação, isso já vem ocorrendo a três anos! O país está arrasado, mesmo o funcionalismo publico, principal clientela de pirenópolis, esta altamente endividada e alavancada. A farra acabou! A cidade não tem atrativos a altura, muito lixo, cachoeira com entrada a 30 reais por pessoa, comida cara e hospedagem muito ruins que talvez não mereçam meia estrela…ou os empresários mudam a visão de negócio ou o caminho será cada vez pior. O consumidor/cliente deixou de se otário faz tempo…ei você aí…que ainda não percebeu…o Brasil está mudando, e muito!!!! Continuem excludentes, os excluídos serão vocês!!!! Ficarão no lixo sozinhos!!!

  9. Acredito que toda essa baderna se instalou pela falta de fiscalização, organização do próprio município. Pirinopolis é uma cidade bem localizada que adoro ir sempre que possível, mas os preços praticados no comércio é altíssimo, fora de lógica o que acaba atraindo esse tipo de turismo baderneiro. Se os hotéis e restaurantes praticassem preços mais acessíveis diminuiria o número de pessoas que transitam sem compromisso com o comércio local.

  10. O comerciante só quer ver o lado dele e ganhar muito dinheiro em pouco tempo. O Turismo em Pirenópolis nem pode ser chamado de turismo.
    Sigam exemplos de Bonito no MS e Gramado no RS, cidades que da gosto visitar mais de uma vez. Cidade limpa, organizada, locais de passeio organizados, limpos, seguros e todos ganham, inclusive o município.
    Passeios no entorno de Pirenópolis é um perigo iminente, sem guias, se infraestrutura, só o que a natureza te proporciona.
    Mas vai melhorar: depois que a casta que esta ai morrer e forem substituídos por pessoas competentes! e empreendedoras!

  11. No ano novo levei meu esposo para conhecer, como moramos fora ficamos perplexo com tanto lixo, nos queríamos recolher o nosso lixo, mais não tinha nenhuma lixeira, pouco banheiro, minha filha com fome o único lugar para comer era um pit dog da praça, uma sujeira, horrível, a praça de referência da cidade um lixo, com um único pit dog sem qualquer cabimento de funcionamento. Umas barracas prox ao rio, horrorosas, sujas… Prefeito muito fraco.

  12. Muito lixo e buracos pela cidade. Isso acabou com a vinda do turista que quer ir a cidade pra “gastar”, seja lá de onde ele vem. A cidade está atraindo o público que está cultivando. O que gosta de lixos, buracos e desordem. O problema não são os shows nem as casas por temporada. É a falta de fiscalização e estrutura. Esses empresários em sendo do ramo hoteleiro obviamente verão a casa por temporada como “vilão”. Claro são concorrentes! Se não praticassem preços exorbitantes teriam seus espaços lotados no carnaval. Os preços abusivos em suas pousadas e restaurantes é que tem levado a galera pro churrasco na beira do rio. E porque não criar espaços pras famílias curtirem um churrasco nos espaços abertos? Porque não criar estrutura pra isso? Vejam exemplo do parque de Brasília tem área destinada ao churrasco. Nao tem farofeiro nem bagunca. Tem lixeira por todo lado. Todos tem direito de divertir . Com ou sem grana. Bagunca jamais. Em Pirenopolis ela existe e ê fato. Faltam regras claras pra uso do espaco publico. E se é publico nao pode ser segmentado. A iniciativa de discutir os problemas sérios e visíveis da cidade no carnaval é louvável. A motivação é que não está clara. Se ê pela cidade precisam incluir representantes de associações locais e o pequeno conerciante. Leiam tudo o que foi escrito aqui pelos leitores. E levem as próximas reuniões.

  13. Administração fraca, pessoal de atendimento mal treinado, prefeito fraquíssimo sem nenhuma competência para exercer o cargo, prefeitura sem estrutura, ou sem interesse político, para cobrar impostos desses mesmos empresários que não recolhem os impostos devidos, buracos no asfalto, restaurantes com serviço péssimo e comida ruim mas com preços de grandes cidades, a maioria das pousadas é mal administrada e só visa o lucro – diárias caríssimas, Todo o trabalho da administração anterior em tornar a cidade um polo turístico foi destruído. Não saio de casa nos feriados.

  14. Infelizmente o turista é explorado por hotéis e pousadas nessas épocas de réveillon e carnaval e também feriados prolongados, Pirenópolis não fica atrás.Concordo que precisa sim dar um basta nos festejos descontrolados nas ruas,fui no réveillon e me assustei com tamanha baderna. Pirenópolis perdeu o brilho,eu que sou frequentandor de longa data vejo com lástima essa fase do turismo “louco”,mas também acho foda esse lance de elitizar o público.

  15. Adoro nossa Piri, carinhosamente como chamamos, mas realmente a cidade não suporta o fluxo que ocorreu nesse carnaval. Quem estava querendo fugir do centro da cidade grande encontrou engarrafamento em Piri! Isso não é cabível para uma cidade assim. Penso que o certo é evitar trânsito na cidade histórica. Deve ser pensado em deuxar carros fora do perímetro histórico.

  16. Destruíram grande parte dos bens culturais, desestimularam as festas locais, entupindo de bares as ruas onde passavam os centenários cortejos religiosos, substituíram os antigos casarões por loginhas de artesanato, os roubos esvaziaram os museus. Vão atrair o turismo com o quê agora? Só se for turismo de reciclagem de lixo, que é o que mais tem na cidade.

  17. Frequento Pirenópolis a mais de 20 anos, pelo menos uma vez a cada 45 dias. Pirenópolis está querendo segregar o cidadão que não é de Brasília, se você não tem recursos a níveis do funcionalismo federal ou de empresários de Brasília, você é visto como miserável. Concordo plenamente que estes turistas que não agregam, trazendo tudo de fora, não são interessantes, mas tem muita gente como eu que vai com grande frequência e consome coisas da cidade, não nas pousadas que praticam preços absurdos e que frequenta restaurantes, só que não da rua do lazer que é maravilhosa. Mas algums restaurantes e pousadas de Pirenópolis estão práticando preços que não se prática em Ouro Preto (MG), São João Del Rei {MG), Ibitipoca (MG), Morro de São Paulo (BA), Região da Chapada Diamantina (BA) e região da Chapada dos Veadeiros etc. O preço é livre, cobrem o quanto quiserem, mas boicotar o turismo acessível é ser muito Brasileiro mesmo, fazendo a coisas mesmo que se tenha que passar por cima da lei. Diversos Restaurantes em Pirenópolis cobram caro em pratos que nem levam a carne de qualidade que eles apresentam no cardápio. Mais respeito com turista e Goianos o Brasil é enorme, conheçam outros lugares se você achar que não é bem vindo em Pirenópolis, amo a cidade e acho que você deve ir todo mês, mas se estão te segregando, conheça os lugares acima que mencionei, neles o pouco dinheiro do goiano honesto é bem vindo e paga por coisas muito boas. Acho que o maior problema de Pirenópolis hoje são alguns empresários e timeshare.

      • Faço minhas suas palavras, empresários ambiciosos que se acham a cima de todos, explorando os turistas, desqualificando os mais humildes como sebo dinheiro fossem diferentes do colarinhos brancos!!! Por prefiro viajar gastar um pouco mais de tempo em rodovias em buscar de um lugar onde todos são bem vindos com preços acessíveis!!!

    • Faço minhas a suas palavras. Coibir o vandalismo sim, mas escolher seus frequentadores e a forma como vão se hospedar ou como vão se divertir na cidade não concordo, os preços das pousadas são abusivos, comer na área de lazer nem pensar. Vale ressaltar q a elite tbm pode agir como baderneiros desenfreados, não é quem pode pagar pelo restaurante mais caro ou ficar na pousada mais cara que estão livres de atos como estes. Não podemos generalizar. Deveria sim ter opções para todos não desmerecendo ninguém. Esses empresários estão agindo de forma preconceituosa e pensando não somente no seu lucro.

    • Concordo plenamente..
      Comprei picanha e me mandaram bife ..
      Com preço absurdo..
      E diz ser o especialista em.picanha.
      Kkkk

      Acho que sabem de onde estou falando.

      Pousada péssima que se quer foi trocada as roupas de cama.

  18. A cidade tem um empresário de hospedagem totalmente desqualificado, só pensam nos seus lucros, pousadas caríssimas que com os mesmos valores se hospeda-se em hotéis e resorts “all in”. Estive no Windsor Rio em janeiro e paguei 30% menos, hotel 5 estrelas em frente a praia barra da Tijuca. Tem pousada que pode se equiparar a lixo, um verdadeiro lixo! Cidade imunda, fede a mijo, comida ruim com algumas exceções, só tiro o chapéu para o carnaval cultural e a banda Fênix os caras se esforçam e literalmente suam para animar o pessoal. É lamentável mas Pirenópolis está uma grande merda! E merda cara!!!

  19. Há pousadas bem avaliadas no TripAdvisor / Booking cobrando caro e oferecendo serviços de lixo. Deveriam se preocupar em detectar isso e listar ao consumidor. Baratas, goteiras nos quartos, imundice nos banheiros, café da manhã de quinta. Com os mesmos valores viaja-se para hotéis excelentes em São Paulo ou para o Nordeste. Fica-se hospedado de frente para praia e com tratamento Vip. Há anos viajava para Pirenópolis no carnaval. Em 2021, irei para outro destino. O lixo e descaso acontece sob diferentes aspectos nesta linda e decadente cidade. Lastimável.

  20. O mais importante é contar com uma administração local competente , preparando os grandes eventos junto à sociedade organizada ( empresários em geral e representantes de bairros ) . Planejamento com inteligência e profissionalismo . Os empresários devem rever os seus custos e cobrarem segundo uma margem de lucro mais honesta e realista . Os locais públicos não podem servir de apoio para manifestações desequilibradas . Há que haver UNIÃO de todos em busca do bem estar coletivo . Quanto ao silêncio tão reclamado , vale lembrar que há legislação própria a ser observada , basta que a administração local faça valer a sua autoridade . Muito feliz a iniciativa dessas reuniões !

  21. Empresariado precisa é se profissionalizar. Cobram caro, não entregam o produto que anunciam, e o pior, atendem mal. Tem lógica o cara reclamar quando vc as vendas estão ruins, mas vc senta no estabelecimento dele, paga o preço que pedem, aí o cara ainda consegue te vender uma cerveja por um preço fora da realidade e “fervendo de quente”? E depois existe uma regrinha constitucional “ir e vir”, e quem gasta mesmo na cidade não se as elites, estes vão pra seus condomínios , cachoeiras particulares e etc. Alguém já perguntou na secretaria de finanças se é cobrado impostos sobre a frequência nas cachoeiras? É isso aí, a prefeitura precisa fiscalizar e investir na cidade, mas e os impostos?? Será mesmo que pra ter eventos na cidade, só se consegue com verba pública? Aí fica fácil pro empresariado falar só em elitizar e qualificar seu público. Ofereçam bina serviços a preços justos que terão grandes lucros, aí não irão se incomodar com farofeiros. E com todo respeito aos farofeiros, respeito as regras não dói em ninguém. E quanto ao lixo, não se vê lixeiras, postos de coleta ou local de descarte. Seria bom a prefeitura ver isso também. Pra terminar, só acredito em civilização se couber a convivência pacífica de cidadãos de todas as classes no ambiente das cidades, turísticas ou não. Será que pobre não tem o direito de ir a Pirenópolis? Reunião e reportagem preconceituosa. Tem que haver melhorias, caro que tem. Mas o tom soberbo não cabe em lugar nenhum .

  22. Parabéns pela iniciativa, porém, é necessário se rever as tarifas, acomodações, alimentação e principalmente o atendimento. Estão preocupados com o turismo que hora destrói. Recebi uma proposta de adquirir uma unidade no novo empreendimento da cidade. Um mega complexo de apart hotéis. Turismo sustentável? Nunca. Tirem como exemplo Parati (RJ). Pensem em ter rendimentos, mas não explorar os turistas e tão pouco destruir a natureza maravilhosa do lugar.

  23. Apoio os empresários em relação a essa bagunça que estão fazendo em Pirenópolis. Mas também acho que eles deveriam colocar um preço mais acessível para o turista e não visar somente o “vip”. Vejo diárias que são mais caras do que no litoral brasileiro… e que deixam a desejar.. uma certa pousada atrás da igreja Matriz cobra um absurdo na diária e é simplesmente um lixo.. Pirenópolis é linda e deve sim ser preservada.

  24. Vergonha total.o valor que pago em um fim de semana aqui em Pirenópolis , eu passo 5 dias em Itacaré . Fui na cachoeira Paraíso me identifiquei como moradora e a resposta que recebi foi: Só tem desconto pra morador no meio da semana , como se eu fosse uma inútil e não trabalhasse . Tenho que trabalhar para me manter e final de semana que posso descansar eles me cobram como se eu fosse turista . Me poupe de tanto blá blá blá. Só estão visando $$$$$$ . Paulo também faço minhas as suas palavras .

    • Pousada com estrutura em ITACARE com ótimo café da manha….
      80 reais o casal
      Comida nos restaurantes 40 a 60 reais q serve 3 a 4 pessoas.
      Cerveja 8 reais
      Caipirinha de frutas diversas
      8 reais..
      E A PRAIA E DE TODOS..

      AS CACHOEIRAS TEEM DONO..
      PRECO DE SHOW …
      KKKKK

      VAMOS FAZER VALER A NOSSA FORÇA.

  25. Eles só estão pensando no bolso deles, o que é bom para algun negócios é ruim para eles. Entendo a contrariaedade dessas minorias, mas, infelizmente, eles terão que se adaptar.
    Duvido muito eles conseguirem exclusividade em seus estabelecimentos, em uma zona que tem cerca de seis milhões de pessoas, e Pirenopolis é o centro turístico dessa zona.
    Terão que lutar muito, e espero que não consigam, por mais que Pirenópolis viva de seu atraso, eu desejo prosperidade a ela.
    E, ainda mais, vejo que o que eles fizerem não seja capaz de mudar muita coisa!
    A maioria desse grupo de empresários não são nativos que construíram seus negócios na região, e pleiteiam exclusividade em seus negócios, vejo dificuldade nisso. Também, é impossível conter o capitalismo!
    Para finalizar, espero que Pirenópolis aumente ainda mais o seu Polo turístico, e que sejam criadas áreas estruturas para receber qualquer um que seja! E que todos saiam ganhando! E, como esses empresários querem exclusividade econômica na cidade, desejo o pior para eles!

  26. Os empresário precisam melhorar, e muito, o atendimento aos turistas. Em novembro me hospedei na Pousada Vila das Pedras e só no check in foram quase duas horas. Absurdo!

  27. Concordo com a reportagem, o turismo tem que ser responsável, nada levar a não ser bons momentos e algumas lembranças do local, mas convenhamos o turismo em Pirenópolis já está extremamente elitizado, preço nas alturas, os acampamentos sem estrutura, as pousadas mais caras que hotéis no Rio de Janeiro, alimentação com preços de cozinha internacional, aí o que sobra para o turista comum é isso que estão fazendo, acampar onde der, levar tudo o que puder, gastar o mínimo. Esse Trade de empresários deveria além de lutar pela regulamentação do turismo local, também deve se auto regulamentar na questão de um bom serviço e preços acessíveis, aí poderão ter crescimento sustentável do seu negócio.

  28. Gostei muito da iniciativa dos empresários da cidade. Essa tem sido a minha preocupação e de muitos moradores. Além dos pontos citados, outro fator importante é a ausência de policiamento. O uso e tráfego de drogas vem se intensificado juntamente com os assaltos as residências e a insegurança de todos. Além do som automotivo e de alguns bares, as festas de camping também tem tirado o sossego das pessoas que vem a cidade para descanso, lazer e sossego.
    Todo o meu apoio.

    • Realmente Pirenopolis está precisando de melhorias ,a cidade está muito divulgada. E está sendo Terra de ninguém. Todo entra e faz o que quer. Neste carnaval não tive sossego . Pois meu vizinho alugou a sua casa foram e viajar descansar com dinheiro no bolso e por aqui só bagunça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here