Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Pirenópolis avisa que domingo (30) é o prazo máximo para declarar vacinação de bovinos contra brucelose

0
246

O prazo para que produtores rurais do Distrito Federal enviem a declaração de vacinação de bezerras contra a brucelose, termina no próximo domingo (30). Até o momento, 2.717 fêmeas bovinas foram vacinadas, das 7.179 registradas no DF, o equivalente a 37,8%. Dessas, 2.418 foram bezerras de 3 a 8 meses.

O percentual está bem abaixo do recomendado pelo Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose/Tuberculose, que prevê o índice mínimo de 80%. No ano passado, foram vacinadas 7.402 fêmeas – entre bovinas e bubalinas. O índice de vacinação entre as bezerras de 3 a 8 meses ficou em 79,45%.

O prazo para que produtores rurais do Distrito Federal enviem a declaração de vacinação de bezerras contra a brucelose, termina no próximo domingo (30). Até o momento, 2.717 fêmeas bovinas foram vacinadas, das 7.179 registradas no DF, o equivalente a 37,8%. Dessas, 2.418 foram bezerras de 3 a 8 meses.

O percentual está bem abaixo do recomendado pelo Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose/Tuberculose, que prevê o índice mínimo de 80%. No ano passado, foram vacinadas 7.402 fêmeas – entre bovinas e bubalinas. O índice de vacinação entre as bezerras de 3 a 8 meses ficou em 79,45%.

“É fundamental que os produtores rurais participem ativamente do processo de vacinação contra a brucelose, garantindo não só a saúde de seus rebanhos, mas também a segurança alimentar da população. A vacinação e a devida declaração são essenciais para mantermos o controle da doença. Caso os produtores não cumpram com essas obrigações, poderão sofrer sanções, conforme as normas estabelecidas. A colaboração de todos é crucial para alcançarmos o índice recomendado e proteger a saúde pública”, afirma o secretário da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural do DF, Rafael Bueno.

As regiões com maior quantidade de fêmeas vacinadas em 2024 são Planaltina (799), Paranoá (458), Gama (313) e Brazlândia (244). As duas primeiras concentram os maiores rebanhos bovinos do DF.

A declaração deve ser feita pelo sistema Siagro ou nos escritórios da Defesa Agropecuária. Além do atestado, o produtor também deve apresentar a nota fiscal da vacina.

Brucelose

A brucelose é uma doença transmissível, causada por bactérias do gênero Brucella, que se instalam no útero e/ou na placenta de fêmeas doentes e nos testículos de machos infectados. Nos bovinos, as principais manifestações da doença são o aborto e o nascimento de bezerros fracos ou mortos.

A enfermidade pode acometer também os seres humanos, por meio do contato direto com animais doentes ou pelo consumo de alimentos, como leite e carne. Entre os sintomas mais comuns, estão sudorese noturna, calafrios, fraqueza, cansaço, perda de peso e dores de cabeça, articulares e musculares.

A bactéria pode ser transmitida, ainda, durante a aplicação da vacina em bovinos. Por isso, o procedimento é feito obrigatoriamente por um médico veterinário cadastrado no programa de controle e erradicação da brucelose da Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural do DF (Seagri).

Existem dois tipos de vacina: a B19, usada em bezerras de 3 a 8 meses; e a RB51, destinada às fêmeas com mais de 8 meses de vida.

*Com informações da Agência Brasília.

Parceiro:

Endereço: Avenida Prefeito Sizenando Jayme, 19

Telefones: 3331.1125 – 98535.5513

E-mail: sttrpirigo@hotmail.com.br.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here