Homem em visita a Pirenópolis sai de casa em surto depressivo e desaparece desde a última quarta(06)

0
660

 

https://scontent-gru2-2.xx.fbcdn.net/v/t1.15752-9/51544794_1201730133326200_3556761146230833152_n.png?_nc_cat=108&_nc_ht=scontent-gru2-2.xx&oh=827d876b23432f5499d9bdd4fc3facef&oe=5CB39114

 

A família está desesperada. Desde a última quarta-feira(06),​​ estão angustiados com o desaparecimento do senhor Evaldo Borges Leal, de 57 anos, que estava em visita a Pirenópolis,​​ saiu de casa para fazer caminhada​​ por volta das​​ 08h30 e não voltou. São quatro dias de buscas​​ feitas pelos familiares e equipes do Corpo de Bombeiros das cidades de Pirenópolis, Brasília e Anápolis e até o momento não encontraram.​​ 

Seu filho Guilherme Borges e sua​​ irmã, Francineide Borges Leal e Silva, disseram que​​ Evaldo saiu​​ de casa vestindo, camisa verde, bermuda azul escuro e chinelo, não carregava nada, nem celular, nem carteira.​​ "Ele está tomando remédios controlados, mas na noite anterior e na manhã do desaparecimento,​​ ele não havia tomado a medicação.​​ Ele está passando por sérios problemas familiares”, relata a irmã.​​ 

Acompanhado da mãe e tia, Evaldo chegou por volta de 7h30 na casa da família​​ vindo de Brasília. Após passar um tempo deitado na rede,​​ levantou​​ e​​ disse que iria caminhar e não retornou à​​ residência.​​ "Estamos desesperados, a família inteira está em Pirenópolis. Tememos o pior. Já entramos mata, mas o acesso é muito difícil e imagino que​​ ele​​ não tenha conseguido entrar, pois para entrarmos uns metros, usamos um facão pra libera a passagem”, contou o filho Guilherme.

O desaparecimento foi no Jardim Taquaral, próximo a​​ Pousada Gold, na Rua Júlio de Aquino. “Olhando as​​ gravações das câmeras de segurança da​​ pousada,​​ mas não mostra o trajeto completo que ele percorreu. Teve até um senhor que o encontrou no caminho, o cumprimentou com “Bom dia” e meu pai não respondeu. Estou até com a cabeça atordoada, em desespero”, lamentou Guilherme.

Buscas

As equipes do Corpo de Bombeiros das três cidades iniciaram as buscas logo após a ligação da família pedindo ajuda. Começam​​ por volta das 08h00 da manhã e encerra às 19h00​​ e ainda contam com a ajuda de cães. “Enquanto tem sol, os Bombeiros estão procurando.​​ Sabemos apenas, que ele não passou pela BR, o que já reduz o nosso campo de ação", comenta o​​ filho.

Família​​ 

Evaldo Leal é casado há 16 anos com Ana Paula Alves, 36 anos. O casal tem os filhos João Pedro Leal, 13, Lucas Gabriel Leal, 11, e Luis Rafael Leal, 4. O filho mais velho de Evaldo, Guilherme Frazão Martins Borges, também procura o pai no município goiano. A família pede que qualquer pessoa que tiver informação sobre o paradeiro ou tiver visto Evaldo nos últimos dias entre em contato por telefone. Os números dos familiares estão na arte abaixo.

Quem tiver alguma notícia do paradeiro desse senhor ou o encontrar perambulando a ermo, por favor, ligue para esses telefones abaixo ou para o Corpo de Bombeiros​​ 193.

(61) 98181.4082 – (61) 98219.6354 – (61) 99536.1881 – (62) 99355.0840

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here